20 de abril de 2017 • 12:04 am

Política

Manobra de Rodrigo Maia garante urgência da reforma trabalhista

Deputados da opsoição acusaram de dar um “golpe” em plenário

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), manobrou, e os deputados aprovaram novo requerimento de urgência para acelerar a tramitação da reforma trabalhista.

Maia: no mais puro estilo Cunha

Nesta 3ª feira, a tentativa de apreciar o projeto de maneira mais rápida foi derrotada por 27 votos. Cerca de 24 horas depois, requerimento similar foi aceito com 287 votos favoráveis, 144 contra e nenhuma abstenção.

Com isso, haverá mudanças nos prazos previstos. Deputados da comissão especial que analisa a reforma terão até as 18h de 2ª feira (24.abr) para apresentar emendas ao texto de Marinho. Até o momento, foram 200 sugestões.

A votação foi encerrada sob protesto de opositores. Eles compararam Rodrigo Maia a Eduardo Cunha, ex-presidente da Casa. Em 2015, Cunha colocou em votação dispositivo que baixa a maioridade penal para 16 anos 1 dia após o mesmo texto ser rejeitado. O então deputado conseguiu a aprovação, mas a matéria não avançou fora da Câmara.

Os deputados contrários acusaram um “golpe” de Maia. Seguraram cartazes que diziam “método Cunha, não”.

Deixe o seu comentário