21 de julho de 2016 • 8:10 pm

Brasil

Marketeiro do PT e mulher dizem a Moro que receberam em caixa dois

Mônica Moura, a mulher de João Santana, disse que a campanha não pagou tudo o que devia.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O marqueteiro João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, disseram, nesta quinta-feira (21), ao juiz Sérgio Moro, que receberam dinheiro de caixa dois para a campanha eleitoral de 2010 da presidente afastada Dilma Rousseff. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, o total do valor chega a R$ 4,5 milhões.

De acordo com a mulher de Santana, o trabalho na eleição foi concluído, mas a campanha não pagou tudo o que devia. Ainda segundo Mônica Moura, o casal fez cobranças insistentes ao PT.

Em 2013, Mônica e João Santana foram chamados pelo então tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, que os orientou a procurar Zwi Skorniki, que tinha negócios com a Petrobras e faria os pagamentos. De dez parcelas, nove foram pagas em uma conta não declarada no exterior.

Ainda no depoimento, Santana afirmou que tinha conhecimento sobre o modo como a dívida estava sendo saldada. O casal afirmou que não sabia que Zwi tinha contratos com a Petrobras nem que os recursos poderiam ser fruto de propina. A presidente Dilma Rousseff não foi mencionada no depoimento, assim como não houve citação a qualquer integrante da coordenação da campanha de 2010.

Deixe o seu comentário


Publicidade