2 de Janeiro de 2018 • 11:53 am

Interior » Justiça

Mata Grande: Prefeito e vereador são afastados após denúncia do MPE/AL

Os crimes são contra a administração pública, incluindo um mensalinho de R$ 28 mil por mês

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O prefeito de Mata Grande, Erivaldo de Melo Lima (PP) e o vereador do município, Joseval Antônio da Silva (PP), foram afastados de suas funções pelo desembargador Celyrio Adamastor, após terem suas prisões preventivas revogadas.

O prefeito de Mata Grande, Erivaldo de Melo Lima, e o vereador Joseval Antônio da Costa, ambos afastados de seus cargos

A decisão foi tomada no dia 31 de dezembro de 2017, mas só foi publicada na manhã desta terça-feira, 2. Eles estão impedidos de se ausentarem de Mata Grande sem a prévia autorização do serão monitorados por uma tornozeleira eletrônica.

A defesa irá ingressar com um recurso para tentar o retorno do prefeito ao mandato. Erivaldo e Joseval foram detidos na véspera de Natal acusados de corrupção.

Má conduta

A denúncia contra o prefeito e vereador ocorreu na última semana de 2017, veio do Ministério Público Estadual, pelo procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto.

“Era um verdadeiro ‘mensalinho mata-grandense’. Que evitava a fiscalização dos atos do prefeito pela Câmara de Vereadores, bem como a aprovação dos projetos por ele enviados”, afirmou o chefe do MPE/AL, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto.

“O prefeito pagava mensalmente a importância de R$ 7 mil, fato ocorrido durante três meses do 1º semestre deste ano, para cada um dos três vereadores e a secretária de governo, ora denunciados, em espécie, totalizando sempre R$ 28 mil por mês, conforme provas anexadas – vídeo e documentos”, revela um trecho da denúncia.

Deixe o seu comentário