12 de agosto de 2016 • 11:41 am

Saúde

Médica diz que Alagoas tem o pior índice de transplantes de órgãos

Leila Tojal afirma que além da falta de conscientização das pessoas, a estrutura da Central de Transplantes também não ajuda

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Alagoas tem o pior desempenho do País no processo de captação de órgãos para transplantes. Nos últimos oito meses, a Central de Transplantes do Estado  só conseguiu a captação de seis órgãos. A informação surguiu em forma de lamento pela médica Leila Tojal, durante entrevista ao radialista França Moura, na Rádio Correio.

Segundo ela, além da falta de conscientização das pessoas para a questão, há ainda a falta de estrutura da Central de Transplantes para o processo de captação. Os  dados sobre o desempenho pífio do Estado têm como fonte a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO).

A médica cobrou uma melhor atenção das autoridades de saúde para a questão, considerando que nem o Estado e nem a Prefeitura de Maceió prioriza o processo de salvar vidas via o transplante de órgãos.

Doação – Existem duas maneiras de realizar a doação de órgãos, a partir de doadores vivos que possuam compatibilidade com o receptor e nos casos em que ocorre a morte cerebral do paciente internado em uma unidade hospitalar. Para estes casos, é necessário que a morte encefálica seja constatada e a equipe multiprofissional consiga manter os órgãos funcionando de forma artificial, através de respiradores e medicamentos, até a realização dos exames sorológicos e de compatibilidade.

Deixe o seu comentário