17 de maio de 2016 • 7:37 am

Brasil

Ministro da Saúde propõe revisão no SUS e corte nas aposentadorias

“Nós não vamos conseguir sustentar o nível de direitos que a Constituição determina”, diz.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Ministro Ricardo Barros: menos SUS

Ministro Ricardo Barros: menos SUS

O Ministro da Saúde do governo interino, deputado Ricardo Barros, decidiu propor uma revisão do  tamanho do Sistema Único de Saúde, que atende a população mais pobre do País.

“Vamos ter que repactuar, como aconteceu na Grécia, que cortou as aposentadorias, e em outros países que tiveram que repactuar as obrigações do Estado porque ele não tinha mais capacidade de sustentá-las”, afirmou, em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’. Ele sugere a existência de fraudes no uso do cartão e no acesso a remédios.

Segundo ele, que foi relator do Orçamento de 2016 na Câmara, não há capacidade financeira suficiente que permita suprir todas as garantias constitucionais. “Nós não vamos conseguir sustentar o nível de direitos que a Constituição determina”, observou o ministro.

“Não estamos em um nível de desenvolvimento econômico que nos permita garantir esses direitos por conta do Estado. Só para lembrar, a Previdência responde por 50% das despesas do Orçamento da União. O Estado acaba sendo um fim em si mesmo, e não um meio. O que adianta o médico sem remédio, o pedreiro sem o tijolo, o motorista sem o combustível. Nada. Não presta serviço para a comunidade”, acrescentou.

Deixe o seu comentário