30 de junho de 2017 • 12:44 pm

Brasil » Política

Ministro do STF nega pedido de prisão de Aécio e autoriza volta dele ao Senado

O tucano foi gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, da JBS.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello derrubou o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do Senado. Ou seja, o tucano deve retomar às atividades como congressista.

Feliz da vida, Aécio volta a exercer o mandato

Citado nas delações da JBS, Aécio havia sido afastado em 18 de maio maio.

Marco Aurélio argumentou que o afastamento prejudica a representação democrática “conferida pelo voto” ao senador.

“Em síntese, o afastamento do exercício do mandato implica esvaziamento irreparável e irreversível da representação democrática conferida pelo voto popular”, afirmou o magistrado.

O magistrado também negou pedido da PGR (Procuradoria Geral da República) para prender o senador.

A 1ª Turma do STF analisaria pedidos da defesa do senador. Marco Aurélio argumentou que a sessão deveria ocorrer apenas em agosto, depois do recesso, e decidiu de forma monocrática.

O tucano foi gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, da JBS, em 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo. O dinheiro seria usado para pagar a defesa do congressista na Lava Jato.

Aécio afirma que o pedido foi de empréstimo pessoal. A irmã do tucano, Andrea Neves, foi presa em 18 de maio na Operação Patmos. Ela é acusada de pedir e operar propina da JBS para Aécio.

Deixe o seu comentário