12 de maio de 2015 • 7:43 am

Política

Ministro suspeita de fatos gravíssimos nas contas da campanha de Dilma

Gilmar Mendes decidiu enviar ofício ao Coaf, que é o órgão da inteligência financeira do Ministério da Fazenda, a Receita Federal e a Procuradoria Geral da República, para uma investigação mais detalhada sobre gastos da campanha.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Brasil – A presidente Dilma Rousseff está cada vez mais acuada no Planalto pelas ações que partem de várias frentes contra o mandato dela. A mais recente investida é do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que tem feito pressão total sobre os gastos da campanha eleitoral do segundo mandato da Presidente.

Dilma não indica mais para STF

Dilma Rousseff

Na condição de relator das contas no Tribunal Superior Eleitoral, Mendes decidiu enviar ofício ao Coaf, que é o órgão da inteligência financeira do Ministério da Fazenda, a Receita Federal e a Procuradoria Geral da República, para uma investigação mais detalhada sobre gastos da campanha com uma gráfica. A decisão do ministro aumenta a sangria da Presidente da República, praticamente acuada dentro do Palácio do Planalto.

Na documentação consta que o comitê financeiro dessa última campanha de Dilma realizou depósitos na ordem de R$ 22,9 milhões na conta da Gráfina VTPB. Gilmar Mendes suspeita de irregularidades. Essa gráfica também teve como clientes o PMDB e o PSDB

No entanto o ministro relator decidiu ainda prorrogar por um ano o acesso aos arquivos eletrônicos da prestação de contas da presidente e do comitê financeiro do PT,  segundo ele, devido a revelação de “fatos gravíssimos”.

1 Comentário

  1. Este balaio de gato só tem raposa, brigam hoje amanhã estão lambendo o mesmo prato…

Deixe o seu comentário