2 de Fevereiro de 2018 • 7:10 am

Justiça

Moro tem imóvel em Curitiba, mas recebe auxílio-moradia

Mesmo com o teto do setor público em R$ 33.763, com o auxílio o juiz da Lava Jato já teve o salário elevado para mais de R$ 41 mil

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Como dono de imóvel próprio na capital paranaense, o juiz Sergio Moro fez uso de decisão liminar de setembro de 2014, do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux, para passar a receber auxílio-moradia no valor de R$ 4.378.

O apartamento comprado em 2002, pelo responsável pelos julgamento dos processos da Lava Jato, fica a três quilômetros da sede da Justiça Federal de 1º Grau do Paraná.

Fux estendeu o benefício a todos os juízes do país. O ministro argumentou que diversos tribunais já ofereciam o auxílio, o que estaria criando uma diferenciação entre os magistrados.

Ele também citou o artigo 65 da Lei Orgânica da Magistratura, que prevê que podem ser oferecidas aos juízes algumas vantagens, como “ajuda de custo, para moradia, nas localidades em que não houver residência oficial à disposição do magistrado”.

Acima do teto

Moro começou a receber o auxílio-moradia em outubro de 2014. Acrescentado o auxílio-alimentação de R$ 884, as indenizações totalizam R$ 5.262 por mês.

Com salário-base de R$ 28.948, sua remuneração bruta chega a R$ 34.210, se somados os benefícios, acima do teto constitucional dos vencimentos do setor público, de R$ 33.763.

Em determinados meses, o valor pode ser ainda maior. Em dezembro de 2017, Moro ganhou gratificações no total de R$ 6.838, elevando o salário para R$ 41.047. Os benefícios corresponderam a 30% de toda a remuneração.

Deixe o seu comentário