2 de Abril de 2017 • 9:34 am

Brasil

‘Móveis de ouro’ de ministro Quintella custariam R$ 56 milhões ao País

A compra foi cancelada pelo TCU que indicou superfaturamento no DNIT, segundo O Globo

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O jornalista Lauro Jardim traz em sua coluna do jornal O Globo uma denúncia contra a gestão do ministro Transportes, Maurício Quintella, que chama a atenção pelos números.

Quintella: “móveis de ouro”

Intitulada “Os Móveis de Ouro”, a nota de Jardim, publicada na edição do 1º de abril, diz que Quintella que o Tribunal de Contas das União (TCU) suspendeu um pregão eletrônico no Departamento Nacional  de Infraestrutura de Transporte (DNIT), por indícios de superfaturamento de preços. A ata de registro de preços seria, a partir daí, usada por diversos órgãos federais.

O detalhe, diz o jornal, é que o DNIT estaria prestes a fazer uma  comprinha de birôs, mesas, e cadeiras no valor de R$ 56 milhões, daí a insinuação de que poderiam ser “móveis de ouro”.

Segundo a informação, o ministro Quintella e o famoso ex-parlamentar Waldemar da Costa Neto estariam “especialmente interessados no certame”.

Eis a nota do blog do Jardim, assinada pelo repórter Guilherme Amado:

Deixe o seu comentário