10 de maio de 2016 • 5:14 pm

Esportes

Preto e branco: MP determina torcida única no jogo do CRB contra o Vasco

Só vascaínos portarão bandeiras e usarão camisa com característica do time

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Promotores decidem que torcedor do CRB caracterizado não terá acesso ao estádio

Promotores decidem que torcedor do CRB caracterizado não terá acesso ao estádio

Após os episódios de violência protagonizados por torcedores rivais na final do campeonato alagoano de futebol, as Promotorias de Justiça do Juizado do Torcedor e de Defesa do Consumidor da Capital recomendaram, nesta terça-feira (10), que o jogo entre as equipes do CRB e Vasco da Gama, pela Copa do Brasil, tenha modalidade de partida de torcida única. A disputa será realizada amanhã no Estádio Rei Pelé, às 21h45. A recomendação acatada pela Federação Alagoana de Futebol (FAF).

Segundo o procedimento do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), o acesso ao local deverá ocorrer de forma descaracterizada ou exclusivamente com o porte de símbolos, bandeiras e camisas da equipe do Vasco da Gama. A mesma medida deverá ser observada pela FAF na primeira partida que o CSA venha a disputar no Estádio Rei Pelé. Caberá à Federação, por fim, comunicar os termos da recomendação aos órgãos de segurança competentes para que eles possam ser cumpridos com exatidão.

Para a adoção do procedimento, os promotores de Justiça Sandra Malta Prata e Max Martins consideraram que o torcedor tem direito à segurança nos locais onde são realizados os eventos esportivos antes, durante e após a realização das partidas. De acordo com os membros do MPE/AL, os planos de ação previstos no Estatuto do Torcedor devem ser elaborados pela entidade responsável pela organização da competição, com a participação das instituições de prática desportiva que a disputarão, bem como os órgãos de segurança pública.

Foi deplorante o espetáculo de violência e depredações perpetrados por integrantes das torcidas organizadas do CSA e do CRB por ocasião da final do campeonato alagoano de futebol entre os clubes em destaque, dentro e fora do Estádio Rei Pelé, fato que fere de morte o Estatuto do Torcedor, bem como toda a legislação vigorante”, lamentaram os promotores de Justiça.

Segundo eles, cabe ao poder estatal a adoção de medidas voltadas ao estabelecimento da ordem e da paz públicas.

Ascom MP/AL

Deixe o seu comentário