23 de fevereiro de 2017 • 8:04 am

Serviços Públicos

MPE faz campanha contra criminosos que abusam de crianças e adolescentes

Campanha valoriza direitos humanos e combate crimes contra crianças

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) foi a campo, nesta quarta-feira,22, para conscientizar moradores de Maceió, turistas e empresários do trade turístico sobre crimes contra criança e adolescente, principalmente os de natureza sexual.

Agentes do Ministério Público em campanha.

As Secretarias de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) também participaram da atividade, que contou com o apoio da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e de voluntários.

Para isso, as promotoras de Justiça Marluce Falcão e Dalva Tenório, coordenadora do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e titular da Promotoria de Justiça de combate aos crimes contra a criança e o adolescente, respectivamente, comandaram a entrega de material didático no Aeroporto Zumbi dos Palmares, Terminal Rodoviário da Capital e orla marítima da cidade.

Na ocasião, elas buscaram orientar sobre a necessidade de prevenção do tipo penal e conscientizar a sociedade a denunciar. A campanha iniciada na manhã de hoje seguirá até sexta-feira nas três localidades.

“Sabemos que o turismo sexual ainda é muito procurado nas cidades litorâneas do Nordeste, principalmente durante o carnaval. A campanha avisa aos turistas que vem nos visitar com este propósito. O Ministério Público e os órgãos integrantes da rede de proteção da infância estão prontos para reprimir essa hedionda conduta e contamos com a sociedade para denunciar”, disse Marluce Falcão.

Idealizadora da campanha “Com Criança Não se Brinca”, a promotora de Justiça Dalva Tenório vê no trabalho de prevenção a melhor forma de proteger crianças e adolescentes: “Com a visibilidade do tema, a partir da distribuição de impressos, divulgação na imprensa e repercussão nas mídias sociais, mostramos à população que o crime existe e é recorrente. Isso leva os pais a ficarem mais atentos com seus filhos, bem como aos infratores a saberem que o Ministério Público está vigilante”.

O projeto Direitos Humanos em Pauta tem como objetivo o fortalecimento da cultura do Direitos Humanos no Estado e realizará diversas ações durante todo o ano de 2017. A intenção da campanha é fomentar a cultura do exercício dos direitos e deveres do cidadão, além de aproximar a atuação do órgão ministerial da sociedade na defesa dos Direitos Humanos e da cidadania em Alagoas.

População abraça campanha – Um das pessoas abordadas no terminal rodoviário, a técnica de pesquisa de audiência Elisângela Nunes, mãe de três crianças, comemorou a iniciativa de conscientização dos maceioenses e turistas. “Ações como esta devem ocorrer o ano inteiro. A gente sabe que a fiscalização do poder público é muito importante, mas os pais precisam ter mais cuidados com seus filhos, não deixando as crianças tão soltas por aí”, disse.

O gerente-operacional do Hotel Ponta Verde, Hélio Meyer, também abraçou o combate à violência infantojuvenil. “Nosso hotel costuma aderir a iniciativas como esta e faz questão de compartilhar informações educativas com seus hóspedes e funcionários, até porque nós também temos o compromisso de combater a exploração sexual de crianças e adolescentes. No check-in, sempre procuramos saber a idade do jovem e se está acompanhado dos pais, como critério de ingresso no estabelecimento”, explicou.

Segundo a supervisora de políticas voltadas para criança e adolescente da Seprev, Karoline Farias, o compromisso do governo estadual com o jovem seguirá ocorrendo no resto do ano em locais de concentração de jovens. “A Secretaria também executa uma política de combate à exploração sexual da criança e adolescente em escolas para mostrar aos estudantes qual carinho é legal e qual não é. Assim buscamos empoderar o jovem para que ele denuncie o crime pelos nossos canais de atendimento à população”, afirmou.

A denúncia de violência contra criança e adolescente pode ser feita por meio do Disque 100 e 181 que funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados; do e-mail disquedenuncia@sedh.gov.br; dos Conselhos Tutelares; e das Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente, bem como das Delegacias da Mulher.

Deixe o seu comentário