14 de julho de 2016 • 10:23 am

Blogs » Brasil » Marcelo Firmino » Política

MPF acusa corrupção nos jogos defendidos por Quintella, Lira e Temer

E não só isso: lavagem de dinheiro e outras modalidades de crimes com a legalização dos jogos de azar

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

De repente os jogos de azar viraram a menina dos olhos da classe política brasileira. Os tempos estão bicudos. Os empreiteiros que financiavam fácil a corrupção estão em maus lençóis, a partir da Operação Lava Jato.

Então que venham os bingos, cassinos, o jogo do bicho, as máquinas caça níqueis, enfim, tudo que possa tirar dinheiro do cidadão e colocá-lo no mercado a rodo.

Cassinos: façam suas apostas

Cassinos: façam suas apostas

O interesse da classe política é tanto que o projeto da legalização avança no Congresso e agora com a chancela do Palácio do Planalto. Michel Temer, o interino presidente, quer a legalização já.

O ex-ministro do Turismo do atual governo,Henrique Alves, afastado do cargo por ter sido denunciado na Lava Jato como propineiro, era o defensor mor. Ele se foi, mas no governo ficaram defendendo a imediata aprovação dos bingos, cassinos e demais modalidades, o ministro alagoano Maurício Quintella (Transportes) e o sempre suspeito Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo).

Partindo para o lado do Congresso é quase unânime a torcida pela abertura das casas iluminadas com os jogos de azar. Um dos mais fervorosos defensores é o nosso senador Benedito de Lira (PP).

Por que será que eles estão tão empenhados na abertura desses negócios?

Dizem representantes do Ministério Público Federal que por realizar a grande maioria das transações em espécie, os jogos de azar facilitam truques de contabilidade e são uma janela bastante comum para tornar legal um dinheiro obtido de forma ilegal.

As casas, normalmente, são montadas por politicos que, para administrá-las, colocam lá seus laranjas preferidos. Para o Ministério Público não restam dúvidas de que as casas de jogos representam incentivos à lavagem de dinheiro e à corrupção, sem esquecer, evidentemente, que é um lastro mais amplo para outras modalidades de crimes.

Mas, Temer quer, seus ministros e congressistas também.

Senhoras e senhores, façam suas apostas!

Crupiê, roda a roleta que o Brasil  é uma festa…

 

Deixe o seu comentário


Publicidade