27 de outubro de 2016 • 10:57 pm

Policia » Segurança » Violência

Mulher acusada de esquartejamento é presa e admite assassinato em Girau

Thaíse Nascimento confessou que matou Genaldo Vieira dos Santos, no município de Girau do Porciano; Polícia informou que ela estava em deslocamento para a cidade de Caruaru-PE

Por: Vinicius Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
201610271526_4d306b8f6d

Com o visual diferente, Thaíse foi localizada, ao lado de Claudemir, em um restaurante da BR-101. (foto: Cortesia PM)

Principal suspeita de participar do ritual de esquartejamento de Genaldo Vieira dos Santos, de 46 anos, na cidade de Girau do Porciano, Thaíse Nascimento Duarte, de 19 anos, foi presa nesta quinta-feira, dia 27, pela Polícia Militar (PM) de Alagoas.

Em sua apresentação na Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), a acusada chegou  confessar o assassinato, que chocou a população e ganhou mídia nacional pelas fortes cenas gravadas pelo celular.

Thaíse foi localizada acompanhada de um homem identificado como Claudemir Henrique Evangelista, em um restaurante, na BR-101. De acordo com a PM, eles estavam tentando chegar na cidade de Caruaru, município Pernambuco.

Com os cabelos pintados de vermelho, a assassina estava com um visual totalmente diferente do divulgado pela imprensa e nas redes sociais.

Ao admitir o crime, ela ainda afirmou que antes do atentado, havia consumido cocaína. Durante os trezes dias de fuga, estava escondida em uma casa alugada no conjunto Village Campestre, em Maceió.

Ciente do que estava falando, procurou logo dividir a responsabilidade com os amigos.  “Eu matei, mas esquartejar não. Eu não fiz sozinha. Todos fizeram”, garantiu. Com a prisão de Thaíse e de outros componentes que participaram do crime, o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, espera concluir a investigação.

 

Deixe o seu comentário