17 de novembro de 2016 • 5:08 pm

Saúde

Municípios que não aderirem ao prontuário eletrônico perdem o SUS

Prefeitos eleitos precisam estar atentos para a determinação do Ministério da Saúde

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A partir de 10 de dezembro, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do País deverão estar com o Sistema de Prontuário Eletrônico funcionando sob pena de os municípios registrarem a suspensão de recursos federais. Eis, portanto, uma missão que os prefeitos eleitos precisam estar atentos.

A determinação, neste caso, é do Ministério da Saúde, que repassou a orientação para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a quem compete cobrar dos municípios a adequação nesta área.cartaosus

Exatamente por isso a Sesau iniciou, nesta quinta-feira, 17, a capacitação com os municípios da I Região de Saúde de Alagoas, orientando sobre a implantação da plataforma digital, que irá acompanhar todo o passo a passo dos serviços de saúde.

A instalação do sistema trará diversas melhorias tanto para a população, quanto para os profissionais das UBS, que poderão acompanhar o histórico do paciente em qualquer lugar do País.

“Com o protocolo eletrônico, os pacientes que chegarem em qualquer unidade pública de saúde, com o número do Cartão do SUS, será possível verificar o histórico médico do usuário, o que irá facilitar o trabalho dos profissionais, principalmente na classificação de risco, melhorando o atendimento à população”, exaltou a gerente.

No protocolo eletrônico, os médicos e enfermeiros também terão acesso aos resultados de exames dos pacientes, poderão verificar a disponibilidade de medicamentos, além de registrar as visitas dos agentes comunitários de saúde.

Com o processamento dos dados dos municípios, o MS saberá como está sendo utilizada a verba do SUS no Brasil. Por isso mesmo, todos os municípios deverão declarar a adesão ao sistema em tempo hábil ou ficam sem as verbas do SUS.

Assim, as cidades que não aderirem ao sistema terão corte nos repasses do Ministério da Saúde (MS) e suas equipes de trabalho serão desabilitadas do Programa Saúde da Família (PSF). O ministro da Saúde, Ricardo Barros, já informou que o prazo não será prorrogado.

Para isso, a  primeira capacitação contou com técnicos da Atenção Básica, Saúde Bucal e os gestores municipais do e-SUS das cidades de Flexeiras, Messias, Rio Largo, Pilar, Barra de Santo Antônio, Paripueira, Maceió, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco, Barra de São Miguel, Marechal Deodoro e Satuba.

Programação – Nesta sexta-feira (18), será a vez dos técnicos da II Região de Saúde formada pelas cidades de Maragogi, Passo do Camaragibe, São Luiz do Quitunde, Matriz de Camaragibe, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Japaratinga, Jacuípe e Porto Calvo.

Os técnicos da III Região de Saúde, formada por Jundiá, Campestre, Novo Lino, Colônia Leopoldina, Ibateguara, Joaquim Gomes, São José da Lage, União dos Palmares, Santana do Mundaú, Branquinha e Murici, serão treinados na segunda-feira (21).

No dia 22 de novembro, será a vez da IV Região de Saúde, formada por Chã Preta, Quebrangulo, Paulo Jacinto, Viçosa, Cajueiro, Capela, Mar Vermelho, Pindoba e Atalaia.

A V e X Regiões de Saúde serão treinados no dia 23 de novembro. As duas regiões são formadas pelos municípios de Anadia, Boca da Mata, Campo Alegre, São Miguel dos Campos, Roteiro, Junqueiro, Teotônio Vilela, Mata Grande, Inhapi, Piranhas, Olho D’Água do Casado, Delmiro Gouveia, Água Branca e Pariconha.

No dia 24 de novembro, será a vez da VI Região de Saúde, formada por Jequiá da Praia, Coruripe, Feliz Deserto, Piaçabuçu, Penedo, Igreja Nova, Porto Real do Colégio e São Brás.

Os municípios da VII Região de Saúde, composta por Taquarana, Limoeiro de Anadia, São Sebastião, Feira Grande, Arapiraca, Coité do Nóia, Craíbas, Lagoa da Canoa, Feira Grande, Campo Grande, Olho D´água Grande, Traipu, Girau do Ponciano, Belo Monte, Batalha, Jacaré dos Homens, Jaramataia e Major Isidoro, serão capacitados no dia 25 de novembro.

No dia 28 de novembro, será a vez da VIII Região de Saúde, que é formada por Maribondo, Tanque D’Arca, Belém, Igaci, Palmeira dos Índios, Estrela de Alagoas, Minador do Negrão e Cacimbinhas.

As capacitações serão concluídas no dia 29 de novembro, quando serão treinados os municípios de Canapi, Ouro Branco, Maravilha, Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema, Dois Riachos, Olivença, Olho D’Água das Flores, Monteirópolis, Palestina, Pão de Açúcar, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Carneiros, da IX Região de Saúde.

Deixe o seu comentário