19 de junho de 2015 • 6:12 pm

Política

Municípios sertanejos serão sedes para novos debates sobre o Canal do Sertão

Cidades de Delmiro Gouveia e Santana do Ipanema devem ser sedes para sessões públicas aconteceram

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Sessão foi proposta pelo deputado e vice-presidente da Casa, Ronaldo Medeiros

Sessão foi proposta pelo deputado e vice-presidente da Casa, Ronaldo Medeiros

A perspectiva de continuidade das obras do Canal do Sertão, bem como as obras estruturantes que estão sendo desenvolvidas a partir de sua evolução, foram debatidas durante sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa nesta sexta-feira, 19. Ao fim dos debates, o deputado Ronaldo Medeiros (PT) afirmou que outros dois virão a acontecer, só que agora nas cidades de Delmiro Gouveia e  Santana do Ipanema.

“Para democratizar as informações que obtivemos aqui, para que a classe política, os agricultores e a sociedade, do Agreste e do Sertão, se envolvam mais, trazendo sugestões e opiniões sobre o projeto”, declarou Medeiros.

As sessão trouxe informações sobre os perímetros irrigados, os estudos realizados pela Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) e os tipos de culturas produzidas no entorno do Canal do Sertão.

A secretária de Infraestrutura do Estado, Maria Aparecida de Oliveira, destacou as dimensões da obra, não apenas sob o aspecto físico, mas também no que diz respeito aos benefícios que trará para o semiárido alagoano. Segundo a secretária, são 250 km de obras que irão beneficiar 42 municípios, atendendo uma população de cerca de um milhão de habitantes.

“Do km 93 até o 120, que é o trecho IV, a obra terá um ritmo mais lento, mas o Ministério da Integração Nacional nos garantiu que não haverá paralisação. O recurso para a conclusão do trecho III, que leva água do km 68 até o km 93, está garantido, bem como os recursos que permitem concluir as obras da adutora do Alto Sertão, que irá abastecer oito municípios”, garantiu Maria Aparecida.

A sessão pública contou ainda com a participação do deputado Francisco Tenório (PMN), de representantes da Codevasf, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), da Uveal (União dos Vereadores de Alagoas) e da Emater (Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas).

Deixe o seu comentário