14 de julho de 2016 • 7:49 am

Brasil » Política

Na Câmara de tantas ‘emoções’, novo presidente assume e também chora

Nos dias atuais o parlamento brasileiro segue à risca o roteiro de picadeiro: o que dá pra rir dá pra chorar

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A moda pegou na Câmara dos Deputados de tantas emoções. O novo presidente da casa, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RN) eleito na madrugada desta quinta,-feira, 14,  também chorou copiosamente, na hora da posse.

Maia no ato da vitória na eleição

Maia no ato da vitória na eleição

Curiosamente, há uma semana, Eduardo Cunha chorou no ato da renúncia e virou caso de estudo de psicanalistas, após os registros fotográficos denunciarem as “lágrimas de crocodillo”.

Nos dias atuais o parlamento brasileiro segue à risca o roteiro de um picadeiro com enredo genuíno: o que dá pra rir dá pra chorar.

Maia, o eleito, é filho do senador Agripino Maia, também do DEM, investigado no STF por ter recebido propinas de mais de R$ 1 milhão, em Natal, e também por envolvimento com empreiteiras investigadas na Lava Jato.

Presidente – Rodrigo Maia, o novo presidente,  foi eleito, com 285 votos, numa disputa com o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que obteve 170 votos. Os dois têm relações de camaradagem com Eduardo Cunha e Michel Temer.

A posse foi imediata após a proclamação do resultado. Em seu primeiro discurso como presidente foi de agradecimento pelo apoio recebido – dos partidos, das lideranças, dos deputados, da família. “Agradeço pela disputa limpa, na política. Agradeço à minha família. É difícil falar, depois desse momento, sentado nesta cadeira”, afirmou.

“Vamos tentar governar com simplicidade, pacificar esse plenário. Tem pauta do governo, mas também tem demandas da sociedade”, complementou.

Maia presidirá a Câmara até fevereiro de 2017, completando o biênio 2015-2016, iniciado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ, que renunciou ao cargo.

Deixe o seu comentário