12 de março de 2015 • 12:54 pm

Política

Na CPI, Cunha chama lista de Janot de ‘piada’ e diz que inquérito ‘constrange’

Para presidente da Câmara, PGR quis transferir crise de um poder para outro.
Ele afirmou que foi incluído de forma ‘leviana’ em investigação da Lava Jato.

Por: Leonardo Reis
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Em depoimento na CPI da Petrobras, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta quinta-feira (12) que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o incluiu na lista de investigados da Operação Lava Jato de forma “leviana” para criar “constrangimento”. Cunha classificou os pedidos de abertura de inquérito da Procuradoria Geral da República (PGR) contra 47 políticos de “piada”, “escolha política” e tentativa de transferir a “crise” de um poder para o outro.

“Colocar a honra de quem quer que seja e dizer que o pedido de abertura de inquérito não constrange, constrange! Principalmente, a quem está no exercício do poder. À toa. Colocar de uma forma irresponsável e leviana, por escolha política, alguém para investigação é criar um constrangimento para transferir a crise do lado da rua para cá e nós não vamos aceitar”, declarou Cunha.

Fechado para comentários