6 de Maio de 2015 • 6:31 am

Fátima Almeida

Nem santo escapa dos arrumadinhos nas contas dos gestores

Vale tudo, na arrumação dos gestores públicos, na tentativa de ajustar as contas sem deixar rastros de erros. Na hora da prova real, alguns apelam para todos os santos. Na ação…

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vale tudo, na arrumação dos gestores públicos, na tentativa de ajustar as contas sem deixar rastros de erros. Na hora da prova real, alguns apelam para todos os santos.

Na ação movida pelo Ministério Público Estadual, contra o prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus (PMDB), a denúncia de fraude em licitações aponta prejuízos de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos. Segundo as contas da prefeitura, parte desse dinheiro teria sido usada na locação de equipamentos como palcos, tendas, banheiros químicos e iluminação, para a tradicional festa da padroeira do Município.

O prefeito jura que não usou o nome da santa em vão, e promete que vai provar sua inocência, no julgamento que será realizado no próximo dia 12.

Resta saber se no Pleno do Tribunal de Contas tem algum devoto de Nossa Senhora da Conceição.

 

NO FREVO

A ação do Ministério Público também aponta como possível fraude o pagamento de cinco orquestras para o carnaval de 2013. Tudo bem, que Marechal Deodoro é um grande celeiro musical. Mas, a julgar pelas ‘atrações’ contratadas pela prefeitura para o carnaval deste ano, não é bem assim que a banda toca do lado de lá da Lagoa do Sul.

 

Deixe o seu comentário