20 de dezembro de 2015 • 10:34 am

Brasil

Novo ministro da Fazenda diz que governo vai cortar despesas em 2016

Nelson Barbosa diz que economia precisa funcionar para as camadas mais pobres da população

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, afirma que o debate entre meta fiscal e recursos para programas sociais, que esteve em pauta nesta semana, é uma falsa polêmica.

Nelson Barbosa: o novo Ministro da Fazenda

Nelson Barbosa: o novo Ministro da Fazenda

Isso porque o governo cortou R$ 78,5 bilhões em despesas neste ano. Esta é a maior economia de gastos discricionários já feita “desde que existe essa figura chamada ‘contingenciamento’, desde a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal”,

Barbosa afirmou que as despesas devem continuar caindo em 2016, em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). Desta forma, o Brasil deverá chegar ao final do ano com um gasto equivalente ao de 2010.

“Nós cortamos bastante o gasto discricionário nesse ano. Com base nos cortes já realizados e propostos é que o governo se colocou contra cortes adicionais. Não se trata de um debate de não cortar. O governo se colocou contra cortes adicionais aos que o governo já havia proposto. Por quê? Para preservar programas que são cruciais para o funcionamento da economia e, principalmente, para o bem-estar das camadas mais pobres da população”.

Para 2016, o novo ministro da Fazenda afirmou que sua meta é continuar no esforço de recuperação da estabilidade macroeconômica, de redução da inflação e, principalmente, na recuperação do crescimento econômico.

“Porque o ajuste fiscal, o próprio controle da inflação, andam par e passo com a recuperação do crescimento econômico. [É preciso] continuar com as medidas que já foram adotadas, e adotar mais medidas para principalmente melhorar o funcionamento da economia”. Disse ele

Deixe o seu comentário