11 de fevereiro de 2016 • 3:09 pm

Cotidiano

Números apontam redução de acidentes graves no carnaval de Alagoas

SMTT e Polícia Rodoviária Federal contabilizaram 48 acidentes durante o reinado de Momo. Não houve mortes.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Radar usado pela PRF ajudou a detectar irregularidades no trânsito (Foto: Assessoria PRF)

Radar usado pela PRF ajudou a detectar irregularidades no trânsito (Foto: Assessoria PRF)

Os números divulgados hoje pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), apontam redução na ocorrência de acidentes graves e com vítimas fatais na capital alagoana e nos trechos das rodovias federais que cortam o Estado, no carnaval de 2016, em relação ao carnaval de 2015.

Em Maceió, a SMTT registrou, este ano, 29 acidentes com veículos automotores, no período carnavalesco. No ano passado, o carnaval deixou um saldo de 39 acidentes de trânsito contabilizados pelo órgão. De acordo com o Setor de Levantamento de Dados em Acidentes de Trânsito da SMTT, a maioria aconteceu na parte alta da cidade e sem vítimas, só com danos materiais aos veículos.

Foram registrados seis acidentes na Avenida Menino Marcelo (Via Expressa); quatro na Avenida Durval de Góes  Monteiro; dois na Avenida Álvaro Otacílio (Ponta Verde), e outros distribuídos em vários bairros da capital. Em um dos casos – um acidente de moto ocorrido no bairro do Clima Bom II, no sábado de Zé Pereira (6) – os condutores, segundo a SMTT, eram assaltantes que fugiam de uma perseguição policial,  colidiram com uma bicicleta e depois com um caminhão.

Não houve vítimas fatais.

RODOVIAS FEDERAIS

Já a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou, entre a sexta-feira (5) e a noite de ontem (10), um número maior de acidentes em trechos alagoanos de rodovias federais, em relação ao período carnavalesco do ano passado. Foram 19 acidentes este ano – dois a mais que em 2015, quando foram registrados 17 acidentes. O número de feridos também aumentou de 5 para 11, este ano, mas a maioria sofreu apenas lesões leves, segundo a PRF. Apenas 3, dos 11 acidentados, tiveram lesões graves.

No entanto, de acordo com os números divulgados hoje pela manhã, pela PRF, houve redução no número de acidentes graves e com vítimas fatais. No ano passado, foram registrados cinco acidentes graves durante o período carnavalesco, causando a morte de três pessoas em rodovias federais que cortam Alagoas. Este ano foram registrados três acidentes graves, mas sem óbitos.

De acordo com a PRF, os números do ano passado já haviam registrado um decréscimo de 78% na taxa de acidentes graves nos trechos alagoanos das BRs – a maior redução registrada no país.

Entre os sinistros ocorridos este ano, nas rodovias federais do estado, mais da metade – 14 dos 19 acidentes – aconteceu na BR 101. Os dias com maior número de ocorrências (5 sinistros em cada um), foram o sábado (6) e a quarta-feira de cinzas (10).

EM NÚMEROS

Desde a última sexta-feira, os policiais rodoviários federais estiveram mobilizados em trechos considerados estratégicos para garantir a segurança nas rodovias federais em Alagoas, com fiscalizações focadas em alcoolemia, excesso de velocidade e ultrapassagens irregulares, que são causas mais frequentes dos acidentes mais graves.

Durante o período carnavalesco, foram realizados pela PRF, 1024 testes de alcoolemia. Foram flagrados 16 motoristas dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais. Quase mil veículos foram flagrados pelos radares da PRF, desenvolvendo excesso de velocidade. As ultrapassagens irregulares resultaram em 90 autuações.

BATALHÃO DE TRÂNSITO

No balanço de carnaval apresentado hoje pela manhã, em entrevista coletiva da Secretaria de Estado da Segurança Pública, o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) também apresentou números relacionados  à operação de carnaval deste ano, e de acordo com eles, 264 condutores foram autuados na região metropolitana de Maceió, por infrações de  trânsito, entre elas, embriaguez ao volante.

Mais de 50 habilitações foram aprendidas e 57 veículos foram recolhidos por irregularidades diversas.

Deixe o seu comentário