19 de janeiro de 2016 • 5:25 am

Blogs » Marcelo Firmino

O Coronel Rocha e seu legado no comando da Polícia Militar

Rocha abriu as portas para as mulheres na corporação e criou a polícia montada.

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O coronel Nilton Rocha foi uma figura polêmica dentro da corporação da Polícia Militar de Alagoas. Principalmente quando assumiu o comando da instituição nos anos 90, durante o governo de Geraldo Bulhões. Como todo o comandante, tinha ao seu lado os que o amavam e os que o odiavam; e aí por razões próprias de cada um.

Coronel Nilton Rocha

Coronel Nilton Rocha

Com ele funcionava uma velha máxima coronelesca: para os amigos tudo, quando o assunto era benefícios. Para os inimigos os rigores da lei.

Mas, foi o coronel Rocha quem abriu as portas da Polícia Militar para o ingresso das mulheres como policiais de carreira. Tanto é assim que no anedotário da corporação consta que o comandante montou um batalhão só com mulheres da sua terra, o município do Pilar.

Também foi o coronel pilarense quem instituiu a Polícia Montada em Alagoas. Sofreu uma forte oposição nessa empreitada por uma razão específica. O governo estava vivendo uma crise considerável nos cofres públicos e o coronel foi ao Rio Grande do Sul e importou uma carreta de cavalos que na época se dizia ter ele comprado “pangarés” gaúchos a preços bem acima dos praticados no mercado.

Não ligou muito para essa história e tocou seu projeto da cavalaria da Policia Militar. Seu argumento era de que a PM tinha que ter seus cavalos desfilando garbosamente nas paradas de 7 de setembro, como tinham outras capitais brasileiras.

A Cavalaria cresceu, melhorou a genética e hoje é considerada uma referência na corporação. O coronel se foi, morto tragicamente em acidente automobilístico, mas haverá sempre quem dele se lembre dentro da instituição. Afinal, também deixou seu nome registrado na história da PMAL alagoana.

 

 

Deixe o seu comentário