8 de setembro de 2015 • 10:36 am

Blogs » Marcelo Firmino

O descaso e o abandono nas gestões municipais não é uma novidade

A maioria dos prefeitos nunca cuidou bem dos seus municípios, nem quando tinham muito dinheiro.

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Praça principal de Major/ foto Paulo Amaral.

Praça principal de Major/ foto Paulo Amaral.

O País vivia o boom do desenvolvimento, as verbas chegavam a torto e a direito para as Prefeituras, mas quem se der ao trabalho de verificar o que mudou na infraestrutura da maioria dos municípios alagoanos  logo percebe que nada de concreto foi feito. Mas, o dinheiro recebido foi gasto.

Isso ocorreu durante o governo Lula e a primeira gestão do governo Dilma. Eles quase foram unanimidade quando o assunto era apoio de prefeitos e vereadores.

Os números do Siafi dizem que no inicio do governo Lula quase r$ 35 bilhões foram repassados a Estados e municípios. Sendo que desse total 61% foram para as regiões Sudeste e Nordeste.

As Prefeituras abarrotaram seus caixas. E como gastaram. O quadro nos municípios mostra que, além de algumas ruas calçadas com paralelepípedo, quase nada foi feito pelos gestores municipais.

Obra de calçamento em Prefeituras sempre foi emblemática. Prefeitos recusaram construção de creches, postos de saúde e até escolas. A maioria sempre optou pelo calçamento e, segundo os analistas, por que há uma simbologia chamada medição que dá o tamanho da conta.

Mas, se na base a população não viu quase nada de ação das Prefeituras, viu, no entanto, o progresso de prefeitos e vereadores de bancada com seus caminhonetes  cabines duplas, entre outras conquistas do exercício do poder.

As instituições fiscalizadoras sabem disso e há autoridades fingindo que nada acontece.

E isso ocorre muito ao sabor das conveniências. Basta saber das relações estreitíssimas de promotor público, juiz e delegado com prefeitos.

Assim segue a banda tocando alto em meio a choradeira, hoje, de prefeitos e vices por que o dinheiro federal encurtou. A chamada vaquinha de leite começou a secar.

E assim se o descaso com as administrações já era grande, imagine agora. Municípios como Major Isidoro, por exemplo, estão entregues às baratas, zika, cavalos, carneiros, enfim, a uma verdadeira fauna que tem ocupado ruas e praças, demonstrando claramente a falta de zelo e compromisso público dos gestores.

O cenário da foto não é exclusivo de Major Isidoro. Assim é na maioria dos municípios do Estado, inclusive nas praças da capital alagoana.

 

Deixe o seu comentário