6 de setembro de 2015 • 6:54 pm

Blogs » Fátima Almeida

O desvio no trânsito da Praça Lions e o desrespeito aos motoristas

Falta de planejamento causa transtornos e potencializa riscos de acidentes para quem transita pela região.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Incompreensível a lógica da engenharia de tráfego nas ruas de Maceió, em determinadas situações, sobretudo quando o trânsito precisa ser desviado em decorrência de algum fator extraordinário. O “arranjo” parece ser feito de forma aleatória, sem qualquer estudo de impacto e sem o menor respeito aos moradores e demais pessoas que trafegam por determinados locais.

O desvio começa na Praça Lions

O desvio começa na Praça Lions

Trânsito complicado na Campos teixeira

Trânsito complicado na Campos teixeira

O atual desvio provocado na Avenida Quintinho Bocaiuva – importante corredor de transportes, na Pajuçara – devido às obras de saneamento em frente à Praça Lions, é uma dessas situações que têm causado transtornos imensos e desnecessários e potencializado os riscos de acidentes.

Toda a carga do trânsito, inclusive linhas de ônibus, foi desviada pela João Gualberto Pereira do Carmo e jogada, de qualquer forma, na Campos Teixeira, uma rua estreita, que funciona em mão dupla e mal comporta o trânsito local em situação normal. E o pior, fizeram isso sem nenhum reforço na pavimentação, que se aberto em grandes buracos; e sem nenhum acompanhamento de guardas que orientem o trânsito e evitem que motoristas estacionem ao longo da rua.

Com a sobrecarga, há momentos críticos em que os moradores enfrentam sérias dificuldades para acessar a garagem dos prédios e o trânsito se torna impraticável. E o nó maior fica na esquina da Campos Teixeira com a rua Geraldo Patury, onde o fluxo é redirecionado para retornar à Quintino Bocaiuva. É ônibus atravessado na rua, motoristas tendo que engatar a marcha ré; carros subindo na calçada – um caos!

Teria como evitar o transtorno? Sim! Há pelo menos duas ruas paralelas à Campos Teixeira, que poderiam dividir a carga provocada pelo desvio do trânsito, de forma direcionada. A Antônio Cansação é uma delas. Poderia funcionar em mão única para um contorno de quadra de quem vem pela Geraldo Patury para entrar na Campos Teixeira. E esta, por sua vez, funcionaria também em mão única, no sentido contrário: João Gualberto – Geraldo Patury.

É só pensar a situação com responsabilidade e respeito ao moradores e usuários das vias.

Simples assim.

Deixe o seu comentário