11 de agosto de 2017 • 9:12 am

Blogs » Marcelo Firmino

O futuro sombrio do parlamento brasileiro com o voto ‘Distritão’

Serão eleitos os que tiverem maior poder de compra na hora do voto. E todos sabem quem são

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A prevalecer a “reforma política” aprovada na Comissão Especial da Câmara dos Deputados com o voto “Distritão”, em um País de maioria analfabeta, seguramente a próxima composição do parlamento brasileiro será muito pior do que a atual.
O sistema aprovado diz que não haverá partidos, nem legendas. Só candidatos e quem tiver mais votos será eleito.

Ora, todos sabem como se elege um candidato nas bandas de cá. Portanto, o resultado é que lá vão estar, pós 2018, apenas representantes dos grandes empresários e os militantes da chamada bancada BBB – Boi, Bíblia e Bala.

Será indiscutivelmente um congresso piorado, intolerante com os direitos da sociedade, mas benevolentes com as negociatas fáceis nos gabinetes, corredores e salões atapetados dos poderes do Planalto.

Imagine, portanto, que o “Distritão” vai premiar os envangélicos com o poderio eleitoral de suas igrejas, os conservadores ruralistas com o peso real dos seus latifúndios e do agronegócios, bem os tradicionais coronéis da política nacional, que matam e morrem pelo poder.

O futuro é absolutamente sombrio, independentemente de quem seja o Presidente a ser eleito. Os interesses da sociedade, as conquistas sociais e o estado de direito democrático estarão permanentemente ameaçados diante do que está por vir.

O “Distritão” vai favorecer especificamente os candidatos ricos. Esses têm condições de bancar campanhas caras para atrair o voto da massa viciada no toma lá da cá. Não adiante pensar que o Fundo aprovado na comissão vai ser o único investimento da campanha eleitoral. Ledo engano.

O histórico real do País, sobretudo em regiões mais pobres como o Nordeste, é de que eleição por aqui não se vence. Compra-se.

Quem tiver poder compra então, terá mais votos. Assim será com o Distritão.

Deixe o seu comentário