21 de julho de 2015 • 6:04 pm

Bleine Oliveira » Blogs

O sargento Dietemarx e as escolas fechadas

O secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar, voltou a criticar o sistema prisional alagoano. “Está falido!” – disse ele, ao apresentar, em entrevista coletiva, três dos cinco acusados de terem matado…

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar, voltou a criticar o sistema prisional alagoano.

Está falido!” – disse ele, ao apresentar, em entrevista coletiva, três dos cinco acusados de terem matado o sargento PM Dietemarx José da Silva, de 42 anos, crime praticado no último dia 15, durante assalto a um restaurante do município de Santa Luzia do Norte.

No total são cinco acusados, dois deles menores de idade.

Ao mostrar a ficha deles, o secretário destacou aquele identificado como Wallison Miguel Nunes de Oliveira.

Ainda menor de idade, o acusado foi apreendido em 2006, por porte ilegal de arma, mesma ação infracional pela qual voltou ao sistema socioeducativo, seis meses depois.

Em novembro do ano passado, já na maioridade, Wallisson foi preso por receptação. Acaba de ser preso acusado de homicídio.

Ele passou por todas as etapas no crime”- disse Alfredo Gaspar.

Tem razão o diligente secretário de Defesa Social. Não há dúvidas de que o sistema socioeducativo não ressocializa.

Como há provas incontestáveis, como nesse caso, de que o sistema prisional qualifica a bandidagem.

O caos impera há décadas nas unidades, e são poucas as ações destinadas a resgatá-las para que cumpram sua função social.

Nem mesmo a vinda do presidente do STF ao Estado, apontando as falhas e cobrando providências, trouxe as mudanças necessárias.

Enquanto isso, nossas escolas estão fechadas.

Nas ruas, crianças, adolescentes e jovens “ganham a opção” de se transformarem em novos Wallissons que poderão matar novos sargentos Dietermarx.

É mesmo a completa falência, secretário!

Punossasinhora!

EM TEMPO: O sargento Dietmarx integrava a banda de música da Polícia Militar e era considerado um profissional de conduta ilibada.

Deixe o seu comentário