15 de fevereiro de 2016 • 7:29 pm

Justiça

Obras da reforma do prédio do fórum vão começar de imediato

Trinta juízes se reuniram com a direção do Tribunal para a discussão do projeto da reformar anunciada

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Trinta juízes do fórum do Barro Duro atenderam ao convite do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Washington Luiz Freitas,  para tratar sobre a reforma do Fórum da Capital, localizado no Barro Duro. O prédio deve passar por mudanças  estruturais visando oferecer mais segurança e comodidade aos magistrados, servidores e jurisdicionados.

Juizes pela reforma do prédio

Juizes pela reforma do prédio

 “O Fórum é antigo e já não atende às demandas do Poder Judiciário. Nosso objetivo é dar melhores condições a quem trabalha e a quem passa pelo local”, afirmou Washington Luiz.

 Entre as mudanças previstas estão instalação de portas giratórias, detectores de metais e balcões de cadastro para visitantes, além da colocação de cancelas de controle nos estacionamentos e utilização de câmeras de videomonitoramento. Será feito ainda o nivelamento do muro do Fórum e o isolamento no acesso de presos ao prédio.

 O projeto, elaborado pelo Departamento Central de Engenharia e Arquitetura (DCEA) do Tribunal, prevê também instalação de novos elevadores, passarelas, adaptação de banheiros para cadeirantes e ampliação das varas e do setor médico. O setor de psiquiatria, que hoje funciona na sede do TJ/AL, deverá ser transferido para o Fórum.

  “Vamos retirar revestimentos, impermeabilizar e mexer na climatização, na parte elétrica e lógica. Será uma reforma grande”, destacou a arquiteta Cláudia Lisboa, ressaltando que os trabalhos serão feitos fora do horário de expediente, para não prejudicar os atendimentos e as audiências.

 Ainda de acordo com a diretora do DCEA, as obras ocorrerão primeiramente de um lado do Fórum, passando posteriormente para o outro. Oito varas serão realocadas, sendo duas para o espaço onde hoje funciona a Defensoria. As outras seis funcionarão em duas salas do júri. “Vamos mexer no Fórum inteiro, não apenas em uma Vara ou na fachada”, explicou Cláudia Lisboa. “A intenção é começar as obras o mais rápido possível, para que a entrega ocorra até o final deste ano”, completou. Os recursos serão provenientes do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário de Alagoas (Funjuris).

Qualidade no trabalho – O superintendente do Fórum, juiz Antônio Dória, disse acreditar que a reforma vai melhorar o trabalho dos magistrados e servidores, contribuindo com a prestação jurisdicional. “Vai trazer conforto, segurança e mais agilidade”.

 A presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Alagoas (OAB/AL), Fernanda Marinela, também considera positivas as mudanças. “É importante que juízes e servidores tenham mais qualidade no trabalho. Isso, sem dúvida, vai trazer mais resultado para a advocacia e para toda a sociedade”.

Deixe o seu comentário