8 de agosto de 2017 • 9:18 am

Política

Operação da PF na Sesau aponta fraudes de mais de R$ 237 milhões

Operação determina 27 mandados de coerção coercitiva e 11 de buscas e aprenssão

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A Controladoria Geral da União e a Polícia Federal investigam desvio milionário de mais de R$ 237 milhões do Sistema Único de Saúde (SUS) na Secretaria Estadual de Saúde.

Operação da PF indica fraude nos SUS na Sesau

De acordo com as informações, as supostas fraudes em licitações teriam acontecido nos anos de 2015 e 2016. Os certames, de acordo com as informações da PF teriam gerado a contratação de empresas por dispensas indevidas de licitação.

 

A questão passa pela metodologia do fracionamento ilegal dos serviços contratados, uma vez que a legislação prevê contratos com dispensa de licitação de até R$ 8 mil.

A PF ainda acusa a Secretaria de Saúde de ter realizado pesquisas de preços simuladas com três propostas de preços de empresas pertencentes ao mesmo grupo operacional.

De acordo com a Polícia Federal, os dados foram todos levantados no Portal da Transparência do Estado. Pelas informações  a Secretaria de Estado da Saúde, no período de 2010 a 2016, apenas mediante dispensas de licitação, cujos valores individuais foram menores ou iguais a R$ 8 mil, contratou a importância total de R$ 237.355.858,91. Do total, mais da metade do dinheiro foi custeada pelo Sistema Único de Saúde.

Em função da investigação a PF cumpre 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Maceió/AL, Arapiraca/AL, Recife/PE, Paulista/PE, Aracaju/SE e Brasília/DF. Também estão sendo cumpridos 27 mandados de condução coercitiva expedidos em desfavor de funcionários públicos da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas e empresários do ramo de produtos médico-hospitalares.

O governo do Estado ainda não se pronunciou sobre o caso.

 

 

Deixe o seu comentário