30 de novembro de 2015 • 11:36 am

Bleine Oliveira » Blogs

Os dirigentes do PT e a ética que tem dois pesos

Depois de negar qualquer “gesto de solidariedade” ao parlamentar, flagrado tentando “melar” as investigações da Operação Lava Jato, a Comissão Executiva Nacional do PT vai se reunir extraordinariamente para definir…

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Dois pesos

Depois de negar qualquer “gesto de solidariedade” ao parlamentar, flagrado tentando “melar” as investigações da Operação Lava Jato, a Comissão Executiva Nacional do PT vai se reunir extraordinariamente para definir o futuro do senador Delcídio do Amaral (MS), no partido.

O presidente nacional, Rui Falcão, marcou a reunião, que ocorrerá nesta sexta-feira, 4, em São Paulo. A cúpula vai discutir quais medidas serão adotadas em razão das “violações éticas que o senador Delcídio do Amaral cometeu”.

Se tem preocupação com as normas do Estatuto e Código de Ética, bem que Rui Falcão poderia estender a “limpeza”, incluindo nessa avaliação o comportamento de outros membros do partido, especialmente os figurões como o ex-presidente Lula, o ex-ministro José Dirceu e todos os demais envolvidos nesse mar de lama.

Afinal, não há como justificar que, diante da asfixia a que a legenda está submetida, o comando partidário adote a prática de “dois pesos e duas medidas” para julgar ações iguais.

Neste sentido, vale lembrar que um relatório da Polícia Federal (PF), obtido pela TV Globo, mostra que Luis Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, é, no mínimo, um mutreteiro plagiador. Ele é suspeito de produzir consultoria usando textos copiados de outras fontes da internet, para justificar pagamentos de altas quantias, recebidos de empresas envolvidas na Operação Zelotes.

Essa operação da PF investiga a suposta compra de três medidas provisórias para beneficiar montadoras de automóveis. A empresa do filho de Lula recebeu R$ 2,5 milhões de um empresário indiciado pela PF por associação criminosa, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Isso é ético?

Punossasinhora, a casa está ruindo!

Enquanto isso, os trabalhadores brasileiros voltam a ficar órfãos!

Deixe o seu comentário