11 de junho de 2016 • 8:46 pm

Mundo

Papa defende a diversidade e manda fechar porta da igreja quem não aceita

O papa argentino ainda destacou o quão “entediante” é um mundo em que todos são iguais.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Conferencista no Congresso para Pessoas portadoras de Deficiência, promovido pela Conferência Episcopal Italiana, o Papa Francisco defendeu a tolerância com a “diversidade” e pediu para que ninguém tenha medo de ser quem é diferente.

“A diversidade causa medo porque ir ao encontro de uma pessoa que é diferente é um desafio, não digo forte, mas grande. É um desafio que dá medo. É mais cômodo não sair do lugar e ignorar a diversidade e dizer ‘somos todos iguais’ e se, alguém não for igual, deixamos ele à parte e não vamos encontrá-lo”, disse Francisco, ao responder perguntas do grupo que estava celebrando o Jubileu.

"É mais cômodo não sair do lugar e ignorar a diversidade e dizer 'somos todos iguais' e se, alguém não for igual, deixamos ele à parte e não vamos encontrá-lo", afirmou o Papa
“É mais cômodo não sair do lugar e ignorar a diversidade e dizer ‘somos todos iguais’ e se, alguém não for igual, deixamos ele à parte e não vamos encontrá-lo”, afirmou o Papa

O papa argentino ainda destacou o quão “entediante” é um mundo em que todos são iguais. “Pensemos num mundo no qual todos sejam iguais. Seria um mundo entediante, um mundo chato. É verdade que há diferenças que são dolorosas, aquelas que estão na raiz de qualquer doença, mas também essa diversidade nos ajuda, nos desafia e nos faz arriscar”, ressaltou. O sucessor de Bento XVI foi questionado sobre casos de padres que “excluem” crianças e jovens com deficiência da catequese. “Meu conselho? Quem faz isso que feche as portas de sua igreja. Ou aceita-se todos ou ninguém”.

Durante o Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, conhecido como Jubileu, Jorge Mario Bergoglio faz alguns fins de semana especiais. Já foi realizado, por exemplo, o Jubileu dos Jovens, quando o líder católico surpreendeu e apareceu em uma praça para fazer a confissão dos adolescentes. O Ano Santo segue até o dia 20 de novembro deste ano.

Deixe o seu comentário