20 de abril de 2016 • 10:54 am

Brasil

Para se salvar da degola no Conselho de Ética, Cunha ameaça Temer

Vice coloca o escudeiro Eliseu Padilha para negociar a fatura de Cunha e dos aliados

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Bem ao estilo da chantagem costumeira, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB) vai dando mostras claras que o vice-presidente Michel Temer não terá outra alternativa, ao assumir o governo, que não seja livrar o correligionário da cassação no Conselho de Ética.

Temer: ameaçado por Cunha

Temer: ameaçado por Cunha

Segundo informações do jornal Estadão, desta quarta-feira, 20, Cunha passou a ameaçar o vice-presidente, Michel Temer, cobrando o empenho dele para mudar o quadro no Conselho de Ética da Câmara e garantir a absolvição do parlamentar carioca.

Em reunião com seus aliados do baixo clero e da oposição, Cunha decidiu que colocará em andamento o pedido de impeachment de Michel Temer, conforme foi determinado liminarmente pelo ministro do STF, Marco Aurélio Mello, caso Temer não se mova para salvar o mandato dele (de Cunha).

A ameaça a Temer é a nova carta na manga de Eduardo Cunha que busca a salvação.

Ao analisar com os aliados a liminar do ministro do STF, Cunha descobriu que os decretos assinados por Temer sobre as pedaladas, na ausência de Dilma, são antes da revisão das metas de 2015, o que deixa o vice presidente totalmente enquadrado dentro do processo de impeachment.

Depois de cobrar a fatura dele e dos aliados, o presidente da Câmara deixou o vice-presidente apreensivo e encurralado. Temer, de imediato colou seu escudeiro, o ex-ministro Eliseu Padilha, para fazer e essa negociação e salvar Cunha da degola.

Deixe o seu comentário