26 de julho de 2017 • 8:14 am

Maceió

Paulão cobra responsabilidade da Prefeitura pela buraqueira e o lixo

Deputado diz que MPE deve cobrar do prefeito e o povo dos vereadores que fecham os olhos

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

-Em tempos de chuvas, Maceió se revela a cidade mais despreparada do mundo. O asfalto derrete, as crateras se abrem nas ruas, sinalizando a qualidade do pavimento que é aplicado nas famosas obras dos gestores públicos, ao longo dos tempos.

A definição acima é do deputado federal Paulão (PT), que lamentou a falta de cuidados efetivos da gestão municipal com a cidade de Maceió, “apesar de todas as promessas que foram feitas durante as campanhas eleitorais”.

Paulão: a cidade está abandonada.

Destacou que pavimentar uma rua por aqui é como fosse apenas jogar areia na pista e depois pintar tudo com piche que na primeira chuva se esvai e deixa na conta do município prejuízos incalculáveis.

“Ou seja, é fundamentalmente sem qualidade o material que se utiliza na pavimentação de ruas e estradas  e tudo isso diante de barbas, bigodes, rouge e pancakes dos órgãos responsáveis pela fiscalização do serviço público”, acrescentou.

Andar hoje pelas ruas de Maceió, disse o deputado,  é uma atividade de alto risco, considerando a buraqueira que tomou conta da cidade, “os quais não provocam apenas danos materiais nos veículos que trafegam nas ruas, mas também causam danos as pessoas que rotineiramente caem nos buracos e se acidentam”.

Essa situação, acrescentou o parlamentar, deve ser cobrada com rigor pelas autoridades responsáveis do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), e pelo povo da cidade aos vereadores que fecham os olhos para o caos vivido na capital alagoana.

“E não são apenas os buracos. A sujeira se espalha pela cidade, inclusive às margens do Salgadinho, onde fica o prédio do Ministério Público Estadual (MPE). Quem anda nos bairros da periferia verifica os pontos de lixo por toda parte, sinalizando o estado de cidade abandonada”, concuiu Paulão.

Deixe o seu comentário