22 de maio de 2017 • 10:47 am

Política

Paulão e Lessa divergem sobre saída de Temer: diretas já ou não?

Lessa aceita as indiretas desde que Temer saia logo. Paulão quer diretas já.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A quadra vergonhosa vivida na política brasileira atualmente é a pior da história do País, na visão do deputado federal Paulão (PT) e escancara o motivo do golpe que Michel Temer e grande parte do Congresso deu no governo de Dilma Rousseff. Por isso mesmo, segundo o deputado, Temer deve ser deposto e por meio de emenda constitucional deve ser convocada de imediato eleições diretas para a presidente da República.

Lessa e Paulão: a divergência na forma.

Para Paulão, o Congresso deve se mobilizar esta semana no sentido de definir essa situação, diante da paralisia que tomou conta do Brasil, em função do flagra de corrupção explícita de Michel Temer, a partir da delação premiada de Joesley Batista.

Indiretas – Por sua vez, o deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) diz que é preciso seguir o rito constitucional existente. Ou seja o Congresso deve indicar outro nome para fazer a transição da República até as eleições diretas de 2018.

Lessa, durante entrevista ao radialista França Moura, disse que Michel Temer não tem condições morais, nem éticas para continuar no cargo e por isso deve ser afastado rapidamente.

“Quanto mais ele demorar na presidência mais prolemas existirão em todos os campos de atividades. Quem sangra é o País”, destacou o deputado. Questionado se o ministro da Fazenda Henrique Meirelles seria um bom nome para o Planalto, em uma indicação indireta, o deputado disse que Meirelles só serve aos interesses dos banqueiros, sem falar que foi durante muito tempo presidente do grupo de Joesley Batista.

Deixe o seu comentário