17 de julho de 2016 • 9:11 pm

Brasil » Política

Pesquisa do Datafolha diz que Lula perderia em 2018 para Marina no 2º turno

Lula venceria no primeiro turno, Marina e Serra teriam chances de vencê-lo no segundo

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O ex-presidente Lula (PT) lidera as pesquisas de intenção de voto do Datafolha para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018. Lula, porém, perderia em segundo turno para a ex-senadora Marina Silva (Rede) ou para o ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB).

Lula: perderia para Marina

Lula: perderia para Marina

Nos últimos levantamentos, Lula e Marina empatavam em primeiro turno. Nos números divulgados neste sábado (15), porém, o petista subiu e abriu vantagem sobre a ex-senadora, que oscilou para baixo. Lula tem contra si a maior rejeição, com 46 pontos percentuais. Já o segundo maior saldo negativo é de Aécio Neves (PSDB), empatado com Michel Temer (PMDB), ambos com 29%.

Os possíveis candidatos do PSDB (José Serra, Geraldo Alckimin e Aécio Neves) oscilaram negativamente ou mantiveram os patamares anteriores – o que favoreceu Lula. Em um eventual segundo turno com Marina Silva, a ex-senadora venceria Lula por 44% a 32%. Já José Serra o derrotaria por 40% a 35%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No cenário montado pelo Datafolha com Lula, Aécio e Marina no primeiro turno, o petista aparece com 22%, a ex-senadora com 17% e o tucano com 14%. Outros candidatos como Jair Bolsonaro (PSC) aparece com 7%, Ciro Gomes (PDT) 7%, Michel Temer com 5%, Luciana Genro (Psol) 2% e Ronaldo Caiado (DEM) empatado com Eduardo Jorge (PV), ambos com 1%.

Aécio Neves, que disputou as últimas eleições presidenciais e foi derrotado por Dilma, aparece com a metade das intenções de voto que detinha em dezembro de 2015, quando era o preferido de 27% dos entrevistados. Em um segundo turno entre o tucano e Lula, porém, a situação é de empate técnico.

A pesquisa mostra ainda que Lula mantém um desempenho eleitoral acima da média entre os mais pobres e menos escolarizados, e que é ultrapassado pelos adversários conforme o avanço da renda e do nível de escolaridade.

Deixe o seu comentário