1 de Março de 2016 • 8:28 pm

Brasil

Petistas articulam encontro de Dilma Lula para harmonizar o partido e o palácio

As arestas entre o PT e o Planalto tem gerado dissabores para os dois lados em questão.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Na esperança de encontrarem um caminho para a superação das divergencias entre o PT e o Palácio do Planalto, o ex-presidente Lula e a presidente Dilma se encontram esta semana, em data a ser anunciada. Alguns ministros do partido articulam o encontro

No último fim de semana, Dilma fez uma viagem oficial inesperada ao Chile, para se encontrar com a presidente chilena Michelle Bachelet e para falar na reunião da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). Alguns petistas chegaram a afirmar que Dilma estendeu a viagem para não participar do aniversário de 36 anos do PT, comemorado no Rio de Janeiro no último sábado,27.

Em entrevista ao Jornal do Brasil, o ex-senador Eduardo Suplicy (SP), presente na comemoração de sábado, recomendou publicamente que Dilma receba líderes e parlamentares do PT “para debater eventuais diferenças e opiniões sobre diretrizes”.

Suplicy fazia referência a possíveis diferenças em relação a CPMF e Reforma da Previdência. Ainda de acordo com o ex-senador, atualmente secretário de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, a votação do pré-sal no Senado, na semana passada, complicou a relação do governo com o partido.

“Eu recomendo publicamente que Dilma tenha um encontro conosco. Inclusive comigo, que também sou da base do partido e estive nas ruas em 2010 e 2014 dando toda a força para a eleição dela. Fui uma dessas pessoas. Se a presidenta Dilma conversou bastante com o senador Romero Jucá (PMDB-RR, relator do projeto sobre o pré-sal) e com o ministro Eduardo Braga (de Minas e Energia, senador pelo PMDB) para tomar algumas decisões de votação sobre projetos que foram aprovados nessa semana, acho que seria mais do que justo que ela também chamasse o PT para conversar”, reivindicou Suplicy.

Deixe o seu comentário