3 de junho de 2017 • 8:28 am

Brasil

PF encontra documentos que levam a casos de corrupção de Temer

Papéis ligam Michel Temer ao coronel aposentado, João Baptista Lima Filho,delatado na JBS

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Polícia Federal (PF) apreendeu documentos que ligariam o presidente Michel Temer ao coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho. Ele é apontado por delatores da JBS como receptor de propinas destinadas a Temer.

Os papéis foram encontrados na sede da Argeplan, empresa de Lima Filho, na operação Patmos. O coronel é amigo do presidente, e participou de todas as campanhas do político.

A PF afirma ter descoberto um edital de concorrência para serviço de construção, além de recibo de pagamento, no nome de Maristela Temer –filha do peemedebista. Também foi encontrado um projeto de reforma, que seria de casa no bairro do Alto de Pinheiros, na capital paulista. Entre os achados, também estaria um HD externo com informações sobre as melhorias no imóvel.

Há, ainda, uma planilha apontando movimentações financeiras e informações sobre pagamentos referentes ao escritório político do peemedebista. Há referência à candidatura de Temer a deputado federal, em 2002.

JBS –Delatores da JBS afirmam ter dado R$ 1 milhão a Lima Filho em 2014, durante a campanha presidencial em que Temer concorreu ao lado de Dilma Rousseff. O pagamento seria parte de acordo com o empresário Joesley Batista –o total combinado seria de R$ 15 milhões.

 Colaborador – Ao jornal Folha de S.Paulo, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República afirmou que o coronel colaborou em todas as campanhas eleitorais de Michel Temer. Ele auxiliava na parte administrativa.

Também diz que o imóvel citado é de Maristela Temer, e que ela adquiriu e reformou a casa com recursos próprios. A Argeplan teria sido contactada para fazer alterações arquitetônicas, mas o negócio não teria saído devido ao valor pedido pela empresa.

A Presidência ainda afirma nunca ter havida entrega de recursos a Lima Filho a pedido de Michel Temer.

Deixe o seu comentário