13 de janeiro de 2017 • 10:17 am

Brasil » Policia

PF faz buscas e apreensão em imóvel de Geddel, ex-ministro de Temer

Ele é acusado de ter fraudado liberação de créditos da Caixa.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Nesta sexta-feira (13), a Polícia Federal cumpre sete mandados de busca e apreensão em operação que investiga esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica entre 2011 e 2013.

Um dos alvos da operação é o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Policiais fizeram buscas em imóvel de Geddel em Salvador, que foi vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa no período investigado pela PF. Os mandados são cumpridos no Distrito Federal, Bahia, Paraná e São Paulo.

A ação se baseia em informações encontradas em um celular encontrado na residência oficial da Câmara, quando era ocupada pelo deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Perícia realizada após autorização judicial encontrou “uma intensa troca de mensagens eletrônicas entre o presidente da Câmara à época e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013” no celular.

A PF informa que “as mensagens indicavam a possível obtenção de vantagens indevidas pelos investigados em troca da liberação para grandes empresas de créditos junto à Caixa Econômica Federal”. A investigação aponta que o esquema teve a participação do vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco, do vice-presidente de Gestão de Ativos e de um servidor do banco. Empresários e dirigentes do setor frigorífico, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários e do mercado financeiro também, participavam no setor privado.

A operação, batizada de Cui Bono, teve mandados expedidos pela 10ª Vara Federal do DF, e é um desdobramento da operação Catilinárias, que fez buscas e apreensões na residência oficial da Câmara, à época ocupada por Cunha.

Deixe o seu comentário