7 de julho de 2015 • 6:37 pm

Economia

Plano safra vai investir R$ 170 milhões na agricultura em Alagoas

Os recursos serão liberados pelo Banco do Brasil e segundo o secretário Álvaro Vasconcelos é um reforço as ações do Estado.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Graças aos investimentos de mais de R$ 110 bilhões do governo federal no Plano Safra da Agricultura Familiar (2016/2016) em todo o País, o Estado de Alagoas terá à disposição este ano uma linha de crédito na ordem de R$ 170 milhões. Os recursos serão liberados pelo Banco do Brasil.

Com esses recursos, o banco pretenden financiar o agricultor familiar, o médio agricultor e a agricultura empresarial em Alagoas. De acorco com o Banco do Brasil este ano houve um aumento de 14,1% no v0lume de recursos em relação ao ano anterior.

Segundo o superintendente do Banco do Brasil para Varejo e Relações com o Governo, Egnaldo Barbosa de Farias, para a agricultura familiar, na safra anterior, o valor destinado a Alagoas foi de R$ 86 milhões. Neste ano, o valor será de 96 milhões, um incremento de 9,6%.

Álvaro Vasconcelos, secretário de agricultura.

Álvaro Vasconcelos, secretário de agricultura.

O valor destinado ao médio produtor passou de R$ 31 milhões para 36 milhões, um aumento de 16,2%, enquanto os recursos para a agricultura empresarial saltaram 25,6%, de R$ 30 milhões para 38 milhões. Ao todo, serão 91 milhões para custeio e comercialização e R$ R$ 79 milhões para investimento no setor produtivo do Estado.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, esta edição do Plano Safra surge como um reforço à atuação do governo do Estado pela melhoria das condições do homem do campo e no aumento da produção rural.

“Já sabemos da importância de rever o zoneamento agrícola de Alagoas. Muitos produtores não estão conseguindo financiamento porque determinada cultura não aparece, no zoneamento atual, como produção de determinado município. Também estamos em contato constante com as instituições financeiras para resolver o problema das dívidas dos agricultores. Recebemos do governador Renan Filho a missão de fazer Alagoas produzir mais e melhor, e esse tem sido o foco das ações da secretaria”, disse Vasconcelos.

O superintendente regional do Banco do Brasil, Wagner Leonel, compareceu ao lançamento e destacou a importância do agronegócio no atual contexto de crise econômica.

“O agronegócio é a salvaguarda da economia do mundo neste momento de escassez de recursos. Temos certeza de que essas linhas de crédito, nesse contexto, terão um impacto profundo e extremamente positivo para a economia do Estado de Alagoas”, disse Leonel.

A cerimônia de lançamento contou ainda com as presenças dos superintendentes da Conab em Alagoas, Elizeu Rêgo; do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Alay Correia; do Incra, Lenilda Lima; do presidente da Agência de Defesa Agropecuária em Alagoas, Marcelo Lima; representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Fetag e Emater.

 

 

Deixe o seu comentário