5 de maio de 2017 • 8:13 am

Brasil

Planalto chama Maurício Quintella e cobra fidelidade da bancada do PR

Resultado imediato foi a queda do líder do partido na Câmara dos Deputados

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Contrariado com 37 deputados do Partido da República (PR) que votaram contra a reforma trabalhista, Michel Temer chamou o ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR) e exigiu que o mesmo revertesse a situação com a bancada. Ou isso ou todos perdem os cargos no governo.

Mauricio: cobrança de fidelidade.

Quintella foi chamado na quarta-feira, 03, pelos ministros do núcleo de articulação política. O deputado licenciado foi orientado para pressionar pela mudança do líder da legenda na Câmara. Na conversa, pediram a Quintella que reunisse os parlamentares da sigla com cargos no governo e cobrasse fidelidade em votações de interesse do Executivo.

Após a pressão no Planalto, Maurício Quintella atuou para derrubar o líder do partido na Câmara, o deputado deputado Aelton Freitas (MG), renunciou à liderança no mesmo dia.

Atraso – O certo é que o conturbado cenário político em Brasília pode jogar a conclusão da votação da reforma da Previdência no Congresso para o segundo semestre deste ano. Pelo menos é o dizem lideranças da base aliada e interlocutores do governo. E a estratégia de condicionar a votação da reforma previdenciária na Câmara à apreciação da trabalhista pelo Senado pode retardar ainda mais o andamento.

 

 

Deixe o seu comentário