28 de novembro de 2016 • 6:42 am

Brasil

Polícia Federal orientou Calero a gravar o presidente Michel Temer

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, o ex-ministro disse que fez gravações para se proteger.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A crise aguda que atinge o governo do presidente Michel Temer (PMDB) ficou  ainda mais grave depois que o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu entrevista da jornalista Renata Lo Prete com o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero.  Calero admitiu que gravou conversas que teve com Temer e outros ministros para se proteger.

Calero: gravação no Planalto

Calero: gravação no Planalto

O ex-ministro afirma que tomou tal atitude por recomendação de colegas da Polícia Federal. “A sugestão, né, de alguns amigos que tenho da Polícia Federal para me proteger, para dar um mínimo de lastro probatório de tudo aquilo que eu relatei no depoimento eu fiz algumas gravações telefônicas”.

Na sexta-feira (25), Calero divulgou comunicado para afirmar que não pediu audiência com o presidente Temer com intuito de gravar o diálogo. Na reportagem da Globo, o ex-ministro sugere que fez as gravações em telefonemas com Temer.

O episódio é o mais crítico até aqui do governo de Michel Temer. Além da saída de Calero, provocou a queda do ministro Geddel Vieria Lima. Dois dos principais colunistas da imprensa brasileira, Janio de Freitas e Clovis Rossi, avaliam que presidente foi cúmplice do crime de advocacia administrativa cometido por Geddel Vieira Lima e defendem sua renúncia.

Deixe o seu comentário