3 de setembro de 2015 • 12:52 am

Política

Polícia Federal quer afastamento de Arthur e Benedito de Lira dos mandatos

STF dá prazo de 5 dias para que parlamentares alagoanos se manifestem sobre o assunto

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
O senador alagoano Benedito de Lira e o seu filho, deputado federal Arthur Lira (ambos do PP) têm cinco dias para se manifestarem sobre uma recomendação da Polícia Federal (PF), para que se afastem dos respectivos mandatos. O prazo foi estabelecido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavaski, nesta quarta-feira, dois depois que o STF recebeu da PF, os relatórios com a conclusão dos inquéritos abertos para investigar a participação de pai e filho no esquema de corrupção na Petrobras.
A PGE terá prazo de 15 dias para analisar a documentação e decidir se oferece denúncia contra os dois parlamentares.
Nesta quarta-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF para prorrogar por mais 60 dias, o prazo das investigações sobre possível participação de outro alagoano no equema, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Caberá ao ministro Teori Zavaski decidir sobre o pedido do procurador.

 

Deixe o seu comentário