4 de Janeiro de 2018 • 12:03 pm

Policia

Polícia invade casa da sogra de Neguinho Boiadeiro em Arpiraca

Segundo informações, policiais arrombaram a casa na madrugada para prender filho do vereador morto em Batalha

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Na busca pela elucidação do assassinato do vereador de Batalha Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro, a Secretaria de Segurança Pública comandou uma  ação policial ocorrida na madrugada desta quinta-feira, 04,  na cidade de Arapiraca, tendo como alvo principal a casa da sogra do vereador morto.

Casa da sogra de Boiadeiro, em Arapiraca.

Segundo a filha de Boiadeiro, Maria da Conceição,  a casa localizada no bairro Baixa Grande, teve o portão derrubado por uma viatura policial. Consta na acusação que um dos policiais teria dado marcha à ré com a viatura para tentar forçar a entrada no imóvel.

Conceição, que é conhecida como “Bahia Boiadeiro”  disse que que um estrondo foi ouvido e todos da casa acordaram assustados. Em seguida foram surpreendidos  pela invasão dos policiais. A forma do arrombamento da casa será denunciada pela família em instâncias superiores.

Disse ela que os policiais deveriam estar fazendo buscas a José Márcio, mais conhecido como “Baixinho Boiadeiro”, um irmão que está foragido deste que o pai foi morto em novembro do ano passado, quando deixava o prédio da Câmara Municipal de Batalha.

As informações sobre a ação policial em Arapiraca são contraditórias, a partir do momento em que a Secretaria de Segurança Pública informou que ação policial em Arapiraca esteve voltada para o combate ao tráfico de drogas.

Neguinho Boiadeiro: vereador assassinado

Caso Boiadeiro – Neguinho Boiadeiro era o presidente da Câmara de Batalha e foi morto a tiros em novembro do ano passado quando saía de uma sessão ordinária do Legislativo. Ele foi surpreendido por dois homens armados que o aguardavam, dentro de um carro, e dispararam contra ele vários tiros, atingindo também outras pessoas, uma delas seria um policial que fazia a segurança de Neguinho Boiadeiro. O caso teve grande repercussão e reação da família Boiadeiro, uma vez que filhos do vereador morto são acusados de tentar matar a tiros, no mesmo dia, 9 de novembro, José Emílio Dantas, tradicional adversário político de Neguinho Boiadeiro. Emílio foi atingido, mas escapou do atentado.

A polícia ainda não conseguiu esclarecer o episódio sangrento de Batalha, no médio sertão alagoano.

 

 

 

 

Deixe o seu comentário