30 de junho de 2015 • 7:56 am

Blogs » Marcelo Firmino

Porto de Maceió volta a ser loteado com a bancada federal

Renan retira aval e Rosiana Beltrão pode perder o cargo para um nome a ser indicado por outro parlamentar

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Esta será uma semana decisiva para a bancada federal definir a fatia dos cargos a que  cada um dos parlamentares terá direito neste governo da presidente Dilma Rousseff.

O detalhe é que o Porto de Maceió voltou a ser peça de disputa entre deputados e senadores, depois que o senador Renan Calheiros (PMDB) retirou o aval da indicação da ex-prefeita de Feliz Deserto, Rosiana Beltrão, atual administradora do porto.

O aval foi retirado há uma semana, durante encontro de Calheiros com o coordenador da bancada, deputado federal Ronaldo Lessa (PDT). Com essa notícia, já há vários parlamentares interessados em ficar com o porto. Entre eles, o senador Benedito de Lira (PP), o deputado Maurício Quintella, o próprio Ronaldo Lessa e o deputado Paulão.

O porto é considerado um cargo estratégico e importante pela mão de obra que emprega e pelas relações que abre para o trabalho político.

A ex-prefeita Rosiana Beltrão havia diso indicada para o cargo desde o segundo mandato do Presidente Lula. Continuou no primeiro mandato de Dilma, sem que a bancada tivesse clareza de quem havia a indicado.

Em uma discussão em Planalto sobre o loteamento dos cargos, os lideres da bancada foram informados que a indicação dela teria diso do senador Renan Calheiros, nas duas oportunidades.

Como na última semana o senador retirou o aval e reforçando que não quer indicar mais nenhum cargo no governo Dilma, a velha briga pelo domínio do porto voltou à tona.

E agora muito mais forte

Deixe o seu comentário