15 de maio de 2015 • 9:58 pm

Política

PPS quer ouvir quatro ex-ministros da presidente Dilma na CPI da Petrobrás

A bancada do partido considera que a sede do Executivo Federal serviu de bunker para “a quadrilha que assaltou a Petrobras durante décadas”.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Quatro ex-ministros do governo Dilma Rousseff (PT) devem depor na CPI da Petrobras. Um requerimento neste sentido foi apresentado pelo Partido Popular Socialista (PPS). A suspeita do PPS é que eles têm envolvimento com o esquema de corrupção na Estatal.

A bancada do PPS pede que sejam ouvidos na comissão parlamentar de inquérito o ex-secretário-geral da Presidência Gilberto Carvalho, a ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann e ex-ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais Ideli Salvatti. Também propõem ouvir o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo.

Os requerimentos foram apresentados pelos deputados Arnaldo Jordy (PA), Eliziane Gama (MA) e Moses Rodrigues (CE), todos do PPS.

Segundo argumentaram  a CPI precisa ouvir estes personagens que “pertenceram à cúpula do Planalto e que são alvo de vários depoimentos dos operadores da propina na companhia de petróleo”

A bancada do partido considera que a sede do Executivo Federal serviu de bunker para “a quadrilha que assaltou a Petrobras durante décadas”.

Diz o paartido que Bernardo e a mulher Gleisi figuram na lista de políticos investigados no Supremo Tribunal Federal por se beneficiarem do esquema de fraudes na Petrobras.

Alega a bancada que a senadora do PT também foi apontada pelo ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, em sua delação premiada, de ter recebido R$ 1 milhão em propinas.

Deixe o seu comentário