21 de junho de 2016 • 11:02 am

Blogs » Interior » Marcelo Firmino

Prefeito desistindo de reeleição por causa da crise ou das urnas?

Administrações desgastadas e sem credibilidade levam eleitor a mudar

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Vamos e venhamos mas essa história de prefeito alardear que está deixando de concorrer a reeleição por causa da crise é a mais pura balela.

Político só desiste de concorrer a eleição quando a coisa está ruim para ele. Ou seja, quando os eleitores percebem que nada fizeram de bom no exercício do mandato e, assim, perdem a confiança da população. Então por que apostar nessa reeleição?

Buscar o novo, outro nome, ou alguém com mais experiência ou competência é a tendência. Isso está mais que claro em vários municípios alagoanos, onde políticos tradicionais buscam uma dita “saída honrosa” para o fracasso de suas gestões.

Em muitas prefeituras do sertão alagoano esse é um fato que os eleitores já visualizaram com clareza e por isso têm buscado novas alternativas.

Não foi por outra razão que o vice-presidente da AMA, Jorge Dantas, anunciou que está desistindo de concorrer a reeleição. O caso dele é de uma altíssima rejeição na cidade, segundo as pesquisas de opinião. A administração não emplacou e o prefeito do PSDB está desistindo de concorrer por que não tem chances de vencer. Se tivesse, não abriria nem para um trem. Quer dizer, o problema está mesmo nas urnas.

Mas, para não fugir a regra disse logo que estava desistindo por conta da crise.

Acredite se quiser.

Urna eletrônica

Urna eletrônica

 

Deixe o seu comentário