7 de janeiro de 2016 • 8:14 am

Maceió

Prefeitura arrocha contribuinte com aumento de impostos

Além disso Rui Palmeira quer empréstimo de mais de R$ 500 milhões para gastar neste ano eleitoral

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Foi no apagar das luzes de 2015 que a maioria dos vereadores ou a bancada do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), aprovou um pacote de aumentos que vai se refletir diretamente no bolso do contribuinte maceioense já a partir de mês de janeir, em tempos  de dinheiro curto para os assalariados, pequenos e microempresários.

Prefeitura de Maceió: arrocho fiscal.

Prefeitura de Maceió: arrocho fiscal.

Rui Palmeira  encaminhou à Câmara de Vereadores o projeto de lei que aumenta as alíquotas do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), transferindo a responsabilidade da “crise financeira” para o contribuinte, como disse o vereador Silvânio Barbosa (PSB).

Neste caso, aumentou o ISSQN em 5%. Mas não foi só isso. O contribuinte sentirá o peso maior do arrocho fiscal de Rui Palmeira quando for pagar o IPTU, que recebeu aumento de 10%, a princípio.

O contribuinte de Maceió vai começar o ano com uma novidade que vai pesar no bolso. O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) terá um reajuste de 9,93%, em 2016.

No ano passado, a Pefeitur já arrecadou a mais R$ 90 milhões com o IPTU e este ano quer ir além dos R$ 100 milhões.

 

Endividamento – A conta para o contribuinte será maior no futuro, considerando que Rui Palmeira tenta tomar mais de R$ 500 milhões de empréstimos dolarizados, neste ano eleitoral, com o apoio da Câmara Municipal. Os empréstimos, se concretizados, vão incidir sobre a carga tributária a ser paga pelo maceioense nos anos seguintes.

Deixe o seu comentário