22 de março de 2016 • 12:09 pm

Serviços Públicos

Primeira dama Renata Calheiros desenvolve ação para apoiar a primeira infância no Estado

Segundo Renata Calheiros, cada secretaria está desenvolvendo um plano de ação de políticas públicas para essa faixa etária.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

 

A primeira-dama do Estado, Renata Calheiros, iniciou um trabalho de intersetoriedade  que envolve as Secretarias de Estado da Saúde, Educação e Assistência e Desenvolvimento Social – com o propósito de ampliar e fortalecer ações para crianças de 0 a 6 anos, em situação de vulnerabilidade nutricional, social e econômica.

Primeira dama: trabalho social.

Primeira dama: trabalho social.

 trabalho com a Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, além de instituições nacionais, consiste em desenvolver  ações de referência para a primeira infância. Na última semana, a primeira dama esteve na Universidade de Harvard [Estados Unidos], com a secretária da Saúde Rosângela Wisomirska, participando do Curso de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância.

– Aprendemos ainda mais sobre a importância dessas áreas, na implantação de políticas públicas e práticas, visando melhorar o atendimento a gestantes, crianças até seis anos, suas famílias e a comunidade. E o marco legal da primeira infância em si. Nosso desejo e implantar em Alagoas o que aprendemos lá.” – Disse ela.

 por meio de recursos pré-existentes em cada área. “Nossa intenção é unir as atividades dessa faixa etária em todos os campos de atuação”, explicou a primeira-dama.

Até o final do mês de março, os gestores, representantes do Centro de Recuperação e Educação Nutricional (Cren-AL) e outros participantes irão se reunir para discutir as próximas atuações do projeto. 

Mais apoio à primeira infãncia

Mais apoio à primeira infãncia

Cren –-  É o Centro de Recuperação e Educação Nutricional, que serve como referência, pelo trabalho realizado com crianças de 1 a 6 anos. Em Alagoas, atualmente, recebe recursos do governo, por meio do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), com o montante de R$ 256 mil, a cada seis meses.

O centro atende 105 crianças, em sistema de semi-internato, que recebem cinco refeições – café da manhã, dois lanches, almoço e jantar -, assistência de 21 profissionais, sendo dois pediatras, uma nutricionista, uma psicóloga e uma assistente social, servidores estaduais cedidos, além de profissionais voluntários.

Um dos projetos da primeira-dama é ajudar na ampliação do Centro, que funciona na parte alta da capital alagoana. “Estamos estudando a possibilidade de ampliação do Cren, para a região do Sururu de Capote, que é de grande vulnerabilidade social”, finaliza ela.

Deixe o seu comentário