27 de dezembro de 2017 • 8:27 am

Brasil » Economia » Governo

Privatização: Renan Filho garante que Governo não assumirá Eletrobrás

A empresa vem acumulando diversas dívidas ao longo dos anos, chegando ao montante de R$ 1,5 bilhões; Acionistas da Eletrobrás se reunem quinta no Rio

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Será definida no Rio Janeiro, nesta quinta-feira (28), ficará decidido se a Eletrobrás Alagoas poderá ser privatizada ou liquidada. A empresa vem acumulando diversas dívidas ao longo dos anos, chegando ao montante de R$ 1,5 bilhões.

O governador Renan Filho (PMDB) assegurou que o governo tem não interesse em assumir novamente o comando da antiga Companhia Energética de Alagoas (Ceal), acabando com a esperança de alguns funcionários da empresa de uma possível reestatização.

A proposta do governo agora é garantir o pagamento da dívida da União com Alagoas sobre a compra da antiga Ceal. A União pagou 50% referente ao valor da compra e não foi quitado os outros 50%. O valor chega a R$ 2 bilhões, que o Estado deverá recorrer na Justiça a

Privatização

O governo anunciou na semana passada a privatização da Eletrobras, formada por centenas de empresas que atuam em todas as três fases da cadeia produtiva do setor.

São 233 usinas de geração de energia, incluindo Furnas – que opera 12 hidrelétricas e duas termelétricas – e a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), além de seis distribuidoras, todas na região Norte e Nordeste, e 61 mil quilômetros de linhas de transmissão, metade do total do país e o suficiente para dar uma volta e meia no planeta.

A Eletrobras registrou prejuízos reiterados entre 2012 e 2015 e hoje tem uma dívida de quase R$ 40 bilhões. O potencial de arrecadação apenas da estatal de energia é de R$ 20 bilhões, conforme as estimativas do Ministério da Fazenda.

Deixe o seu comentário