21 de março de 2016 • 5:58 pm

Economia

Procon faz pesquisa de preços sobre produtos da semana santa

Os detalhes da pesquisa podem ser encontrados no site do Procon

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O Procon-Alagoas realizou uma pesquisa de preços com os produtos mais procurados nessa época do ano, tais como ovos de páscoa, vinhos e pescados.

Pesquisar o preço é fundamental

Pesquisar o preço é fundamental

A pesquisa, realizada entre os dias 09 e 11 de março, percorreu um total de sete estabelecimentos, dentre estes quatro supermercados e balanças de peixe espalhadas pela capital, bem como o Mercado da Produção.

São apontados os valores referentes a 139 itens, incluindo 67 ovos de páscoa, 43 vinhos (nacionais e internacionais) e 29 tipos de pescado.

Os preços analisados com relação aos ovos de páscoa variam muito. Os pequenos gostam de ovos temáticos e é possível encontrar uma alteração de até R$ 37 em um mesmo ovo, o da Minnie Mouse, em supermercados diversos.

A pesquisa mostra  que um mesmo ovo de páscoa, que em um estabelecimento custa R$36,09, em outro chega a custar R$73,78. – Isso é realmente um absurdo para o bolso do consumidor”, diz a Superintende do Procon, Flávia Cavalcante.

ovos salgados

ovos salgados

O mesmo ocorre com relação aos pescados. Os preços encontrados sofrem uma diferenciação muito alta, a depender do local onde são adquiridos. Por exemplo, em alguns estabelecimentos é possível encontrar o camarão sendo vendido à R$17 e em outros por R$45,90, o quilo. Já o famoso Bacalhau do Porto, importado pelos supermercados, possui um valor médio tão salgado quanto o de sua carne, de R$63,53, o quilo.

E para acompanhar os pescados, uma seleção de vinhos nacionais e importados foi analisada. O brasileiro Miolo é vendido por R$29,90 e o português Porca de Murça Reserva pode ser encontrado por R$87,90 ou R$99,98, a depender do supermercado.

Vinho: preços travando

Vinho: preços travando

A pesquisa completa pode ser acessada através do link:  http://www.procon.al.gov.br/pesquisas-de-precos/2016/pesquisa-semana-santa

Deixe o seu comentário