27 de setembro de 2016 • 2:08 pm

Eleições 2016 » Maceió

PT comemora queda dos índices de rejeição de Paulão em pesquisas

Rejeição do candidato caiu de 58% para 19% segundo os relatórios das pesquisas

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A pesquisa do Gape, realizada pela Gazeta de Alagoas, e que aponta a polarização da campanha entre Rui Palmeira (PSDB) e Cícero Almeida (PMDB) chegou a ser comemorada pelo deputado federal Paulão (PT), também candidato a prefeito de Maceió. Não pelo insignificante 1% que a pesquisa lhe dedica no número de intenção de votos. Mas, pelo item rejeição.

Barbosa: querendo entender os números.

Barbosa: querendo entender os números.

O presidente municipal do PT, Ricardo Barbosa, disse nesta terça-feira, 27, que o detalhe da pesquisa contratada pela Organização Arnon de Mello está no fato de que Paulão foi o candidato que mais diminuiu os índices de rejeição.

Ele observa que quando Paulão entrou na campanha o Ibope lhe dava um índice de 58% de rejeição. Veio a pesquisa do Paraná, encomendada pela TV Pajuçara, e o índice de rejeição de Paulão foi de 42%. Agora, no Gape, o índice registrado despencou para 19%.

Para Barbosa, esse índice reflete exatamente “o que estamos vendo nas ruas, com as caminhadas e a conversa direta com os eleitores na periferia”. Disse ele que nas áreas mais humildes da cidade “Maceió tem recebido Paulão de portas e coração abertos, ao contrários de outros candidatos que se escondeu em sets de gravação seguindo as cartilhas dos marqueteiros políticos”.

Ele observa que se a rejeição caiu drasticamente – “e essa rejeição anotada antes foi exatamente em função do momento político vivido pelo País” – naturalmente a intenção de votos no candidato do PT cresceu, “mas os pesquisadores por alguma razão não quiseram anotar”.

Diante disso, observa que é desta maneira que muitos institutos de pesquisas são questionados e acabam perdendo a credibilidade por que fazem da manipulação de números o seu instrumento favorito para beneficiar grego ou troiano, notadamente, por alguma razão que o eleitorado “sabe mas finge que não vê”.

O fato, disse ele, é que o candidato do PT vem fazendo uma campanha limpa, transparente e propositiva, mesmo sem “a dinheirama empregada pelos demais candidatos com suas equipes de marketing pagas a peso de ouro. Fazem programas de rico, de promessas vãs, mas desprovidas de conteúdo”.

Segundo Ricardo Barbosa, o candidato Paulão tem feito uma campanha humilde mas serena, verdadeira. “Temos uma campanha diferente e isso teve impacto na questão da rejeição”, concluiu.

Deixe o seu comentário