13 de outubro de 2015 • 12:21 pm

Blogs » Fátima Almeida

Qual o critério para a mudança de nomes de ruas em Maceió?

Morador reclama de troca do nome de Graciliano Ramos por Jucá Nunes em rua do Jaraguá.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Imagem Google Maps

Imagem Google Maps

Decano da imprensa alagoana, o jornalista Aldo Ivo, irmão do escritor e poeta Ledo Ivo, chegou em Maceió na década de 60 e desde então sempre morou na Rua Graciliano Ramos, no bairro do Jaraguá. “Tinha muito orgulho de morar num local que homenageava o grande escritor caeté”, diz ele.

Mas, de repente descobre, por meio de correspondências recentes, que mudaram o nome da rua para Avenida Jucá Ventos Nunes.

O CEP confere: trata-se do mesmo logradouro, agora com novo nome.

A mudança realmente aconteceu e de forma desnecessária, como já ocorreu com diversas ruas e avenidas que perderam sua identidade original, para homenagear pessoas que nada têm a ver com a história de Maceió e da sua gente.

Se era para homenagear outra pessoa, o que não falta na cidade é rua sem nome, identificada apenas com letras do alfabeto ou como “Rua em Projeto”. No Henrique Equelman, por exemplo, tem um alfabeto inteiro de ruas aguardando nominação. E isso acontece em toda área de expansão de Maceió, sobretudo na região do Tabuleiro. De tal forma que às vezes os próprios carteiros dão o nome do pai, da mãe, dos filhos, da sogra, do gato, a ruas sem identificação, para facilitar o trabalho de entrega de correspondências.

Aliás, segundo a diretoria dos Correios em Alagoas, a falta de nomes oficiais de ruas e avenidas – assim como a duplicidade na identificação – é responsável pela devolução de cerca de 30% das correspondências, o que equivale a alguns milhões de itens, mensalmente, que não chegam a seus destinatários.

Por que, então, retirar de uma rua o nome do grande mestre da literatura brasileira, que honrou Alagoas com sua trajetória, para homenagear quem quer que seja?

Com toda razão, Aldo Ivo não gostou nada da troca, e resume sua indignação em duas perguntas:

1 – Que foi Graciliano Ramos?

2 – Quem foi Jucá Nunes?

PS: Lamentamos muito, meu caro, mas para a segunda pergunta, nem o Google tem a resposta.

1 Comentário

  1. Maceió,13 de outubro de 2015

    Meu caro Aldo Ivo.

    O povo alagoano é muito ignorante e primitivo.Há uma rua 07 de setembro no Tabuleiro do Martins,e uma outra no centro de Maceió.Há 03(três)praças padre Cícero em Maceió.A avenida Brasil,é uma rua mixuruca,que deveria se chamar rua.A Avenida Durval de Góes Monteiro deveria se chamar Avenida Brasil .O povo alagoano é medíocre.

    PS:Há inúmeras ruas Padre Cícero e Santo Antonio,em Maceió.
    Adriel Batista Correia de Melo

Deixe o seu comentário